sexta-feira, 7 de abril de 2017

Trabalhando com o conto O coelhinho que não era de Páscoa

As crianças deverão ler a história O coelhinho que não era de Páscoa, silenciosamente. A seguir:
  • as crianças deverão dizer que história é essa;
  • dizer se, somente observando as figuras presentes, na folha xerocada, elas poderiam dizer que esta é a história trabalhada no brincadeira Adivinhando;
  • pedir as crianças que recontem essa história, onde, onde uma criança começa e outras vão dando continuidade;
  • reler o primeiro parágrafo do texto todas juntas;
  • recontar com suas palavras o que diz este parágrafo;
  • verificar que tipo de parágrafo é este e o sinais de pontuação nele presentes;
  • colorir estes sinais de pontuação de amarelo;
  • usar os mesmos procedimentos para ler os demais parágrafos;
  • as crianças deverão produzir perguntas a partir do que lembram do texto;
  • você deverá anotar estas perguntas no quadro de giz;
  • ler e copiar estas perguntas no caderno de Português.

Clique abaixo para conhecer a brincadeira





Conto O COELHINHO QUE NÃO ERA DE PÁSCOA, de Ruth Rocha

     Vivinho era um coelhinho. Branco, redondo, fofinho.
Todos os dias Vivinho ia à escola com seus irmãos. Aprendia a pular, aprendia a correr... Aprendia qual a melhor couve para se comer.
Os coelhinhos foram crescendo, chegou a hora de escolherem uma profissão.
Conto O COELHINHO QUE NÃO ERA DE PÁSCOAOs irmãos de vivinho já tinham resolvido:
- Eu vou ser coelho de Páscoa como meu pai.
- Eu vou ser coelho de Páscoa, como o meu avô.
- Eu vou ser coelho de Páscoa como meu bisavô.
E todos queriam ser coelhos de Páscoa, como o trisavô, o tataravô, como todos os avôs. Só Vivinho não dizia nada.
Os pais perguntavam, os irmãos indagavam:
- E você Vivinho, e você?
- Bom – dizia Vivinho – eu não sei o que quero ser.
Mas sei o que não quero: Ser coelho de Páscoa.
Conto O COELHINHO QUE NÃO ERA DE PÁSCOA
O pai de Vivinho se espantou, a mãe se escandalizou e desmaiou:
- OOOOOHHHHH!!!
Vivinho arranjou uma porção de amigos: o beija-flor Florido, Julieta a borboleta, e a abelha Melinda.
- Onde é que já se viu coelho brincar com abelha?
- Os irmãos de Vivinho diziam.
Os pais de Vivinho se aborreciam:
- Um coelho tem que ter uma profissão. Onde é que nós vamos parar com essa vadiação?
- Não se preocupem – Vivinho dizia – estou aprendendo uma ótima profissão.
- Só se ele está aprendendo a voar – os pais de Vivinho diziam.
- Só se ele está aprendendo a zumbir – os irmãos de Vivinho caçoavam.
Vivinho sorria e saía, pula, pulando para se encontrar com seus amigos.
O tempo passou. A Páscoa estava chegando.
Papai e Mamãe Coelho foram comprar os ovos para distribuir.
Mas as fábricas tinham muitas encomendas. Não tinham mais ovinhos para vender. Em todo lugar a resposta era a mesma:
- Tudo vendido. Não temos mais nada...
Conto O COELHINHO QUE NÃO ERA DE PÁSCOAO casal Coelho foi a tudo que foi fábrica da floresta. Do seu Antão, do seu João, do seu Simão, do seu Veloso, do seu Matoso, do seu Cardoso, do seu Tônio, do seu Petrônio, seu Sinfrônio. Mas a resposta era sempre a mesma:
- Tudo vendido seu Coelho, tudo vendido...
Os dois voltaram pra casa desanimados.
- Ora essa. Isso nunca aconteceu...
- Não podemos despontar as crianças...
- Mas nós já fomos a todas as fábricas. Não tem jeito, não...
Os irmãos do coelhinho estavam tristes:
- Nossa primeira distribuição... Ai que tristeza no coração!...
Vivinho vinha chegando com Melinda.
- Por que não fazemos os ovos nós mesmos?
- É que nós não sabemos.
Coelho de Páscoa sabe distribuir ovos. Não sabe fazer!
- Pois eu sei – disse Vivinho- Eu sei.
- Será que ele sabe? – disse o Pai?
- Ele disse que sabe – disseram os irmãos.
- Ele sabe, ele sabe – disse a mãe.
- E como você aprendeu? – perguntaram todos.
- Com meus amigos. Eu não disse que estava aprendendo uma profissão? Pois eu aprendi a tirar o pólen das flores com Julieta e Florindo. E Melinda é a maior doceira do mundo. Ela me ensinou a fazer tudo o que é doce...
A casa da família Coelho virou uma verdadeira fábrica. Todos ajudavam: Papai Coelho, Mamãe Coelha e os coelhinhos... e os amiguinhos também: florindo o beija-flor, a borboleta Julieta e a abelha Melinda, a maior doceira do mundo.
E era Vivinho quem comandava o trabalho.
E quando a Páscoa chegou, estavam todos preparados. As cestas de ovos estavam prontas.
E os pais de Vivinho estavam contentes.
A mãe de Vivinho disse:
- Agora, nosso filho tem uma profissão.
E o pai de Vivinho falou:
- Cada um deve seguir a sua vocação...

Conto O COELHINHO QUE NÃO ERA DE PÁSCOA


Clique AQUI  e conheça mais histórias








Adivinhando - O coelhinho que não era de Páscoa





Propor as criança trabalhar com a história O coelhinho que não era de Páscoa. Para isso:
  • pedir para as crianças ler o título do texto que você deverá escrever no quadro de giz;
  • dizer o significado de cada palavra do título com suas palavras;
  • fazer levantamento de hipóteses para dizer o que acham que vai acontecer nessa história;
  • você deverá escrever o que as crianças forem falando no quadro de giz;
  • as crianças deverão resolver a folha xerocada Adivinhando, onde elas deverão ler as frases e colorir aquelas que acreditam fazer parte desta história:

Adivinhando - O coelhinho que não era de Páscoa
Adivinhando - O coelhinho que não era de Páscoa


  • ouvir a história, que deverá ser contada por você;
  • conversar sobre a história ouvida;
  • conversar sobre o que acharam;
  • ler as hipóteses escritas no quadro de giz, verificando quais delas estão certas de acordo com o texto;
  • trocar a folha com outro colega;
  • pedir a uma criança para ler a primeira frase;
  • contar esta frase com suas palavras;
  • quem acha que deveria ser assinalada levanta a mão, explicando o porquê;
  • quem acha que não deveria ser assinalada levanta a mão, explicando o porquê;
  • fazer o mesmo na leitura das demais frases;
  • anotar 50 pontos em cada frase que estiver certa;
  • somar os pontos;
  • pegar a folha de volta e verificar se a soma feita por seu colega está certa.
  
Agora, você deverá verificar quais crianças fizeram mais pontos, para, a seguir:
  • anotar esses pontos em uma tabela que deverá ser desenhada no quadro de giz;
  • pedir as crianças que copiem essa tabela no caderno de Matemática;
  • produzir 6 frases interrogativas a partir dessa tabela;
  • pedir as crianças que leiam suas frases, anotando-as no quadro de giz;
  • copiar aquelas frases que são diferentes das produzidas no caderno de Matemática;
  • responder as perguntas.






Texto O COELHINHO DE ORELHAS VERDES em parágrafos desordenados para recortar

O COELHINHO DE ORELHAS VERDES em trechos desordenados para recortar
Texto O COELHINHO DE ORELHAS VERDES em trechos desordenados para recortar



Clique AQUI  e conheça mais histórias 







Brincadeira a partir do texto O coelhinho de orelhas verdes

Para iniciar, dizer às crianças que elas participarão de uma brincadeira para trabalhar o texto O coelhinho de orelhas verdes. Para isso:
  • pedir as crianças que digam o que elas acham que pode acontecer em uma história que tem este título;
  • você deverá anotar estas hipóteses no quadro de giz;
  • apresentar a folha xerocada que contém esse texto;
  • pedir-lhes para ler o texto:

Clique AQUI para ter acesso ao texto
O COELHINHO DE ORELHAS VERDES
em parágrafos desordenados

  • verificar se alguma criança entendeu o que diz esse texto;
  • pedir algumas informações do texto;
  • propor a elas montar o texto;
  • pedir a elas que digam qual é o título dessa história e porque elas acham que é o que elas escolheram;
  • ler para as crianças o primeiro parágrafo desse texto;
  • elas deverão encontrar essa parte do texto e numerá-lo;
  • pedir as crianças que leiam esse parágrafo e digam o que entenderam desse;
  • contar quantas palavras tem este parágrafo, colorindo os espaços em branco entre as palavras;
  • usar os mesmos procedimentos para numerar e analisar os demais parágrafos;
  • pedir as crianças que recontem o texto com suas palavras;
  • verificar quais hipóteses foram confirmadas;
  • dizer quando é mais fácil falar do texto, antes ou depois, de lê-lo, e o porquê;
  • ler as hipóteses escritas no quadro de giz, verificando quais delas foram confirmadas;
  • as crianças deverão recortar os parágrafos/título do texto.


 Leia também a continuação desta sequência elaborada






Brincadeira Qual é a resposta certa? a partir do conto O COELHINHO DE ORELHAS VERDES

Acesse AQUI a primeira parte desta sequência elaborada a partir do conto
O COELHINHO DE ORELHAS VERDES

Propor as crianças que completem a folha xerocada Qual é a resposta certa? (clique e conheça a atividade). Para isso:
  • dividir a turma em equipes;
  • as crianças deverão ler a primeira pergunta proposta na folha xerocada:
Brincadeira Qual é a resposta certa? a partir do conto O COELHINHO DE ORELHAS VERDES
Brincadeira Qual é a resposta certa? a partir do conto O COELHINHO DE ORELHAS VERDES


  • procurar, entre os parágrafos recortados, aquele que contém a resposta da pergunta;
  • elas deverão colar a resposta encontrada, no local indicado;
  • usar os mesmos procedimentos para responder as demais perguntas.


Em um terceiro momento, propor as crianças que ajudem você a corrigir a folha xerocada Qual é a resposta certa?. Para isso:
  • colorir no local indicado, a cor da equipe a qual a criança pertence;
  • as crianças deverão trocar a sua folha com outra criança para que uma corrija a resposta da outra;
  • pedir a uma criança que leia a primeira pergunta, explicando, a seguir, o que entendeu dessa;
  • outra criança deverá falar qual é o número do parágrafo colado e, também, ler esse parágrafo;
  • as demais crianças deverão concordar ou não com a resposta;
  • caso esteja colado corretamente, as crianças deverão marcar 5 pontos no local indicado e, se errou, marcar 0 ponto;
  • usar os mesmos procedimentos para corrigir as demais perguntas;
  • quando terminar a correção, pedir a cada uma das equipes que vá a frente para que você possa anotar os pontos obtidos por cada criança dessa;
  • esses pontos deverão ser anotados em uma tabela que deverá ser desenhada no quadro de giz;
  • ler/ interpretar a tabela;
  • copiar essa tabela, no caderno de Matemática, e, formar três frases, a partir das informações obtidas nessa.