terça-feira, 15 de novembro de 2016

3º ANO TEXTOS PARA LER E INTERPRETAR: PROJETO CADERNO DE TEXTOS

Os textos postados abaixo, entre outros, são usados em nosso projeto de leitura Caderno de Textos. Nossos objetivos são o desenvolvimento da capacidade de ler e de interpretar textos. Estes textos são levados para casa pelas crianças, para que elas leiam-no e recontem-no para alguém de sua família. De volta a sala de aula, os professores trabalham os textos com as crianças, explorando-os o máximo que podem. Além da interpretação que acompanha o texto, os professores fazem outras perguntas; as crianças refletem também sobre o gênero textual, sua função, com é a sua estrutura.


Leia o texto muitas vezes e copie-o:

O RELÓGIO

Passa, tempo, tic-tac
Tic-tac, passa, hora
Chega logo, tic-tac
Tic-tac, e vai-te embora
Passa, tempo
Bem depressa
Não atrasa
Não demora
Que já estou
Muito cansado
Já perdi
Toda a alegria
De fazer
Meu ti-tac
Dia e noite
Noite e dia
Tic-tac
Tic-tac
Tic-tac...

Vinícius de Moraes
Este texto foi retirado do site VINICIUS DE MORAES

Marque a resposta certa:
1)   Neste texto a expressão TIC-TAC foi usada para indicar o barulho:
(   ) do tempo.
(   ) do relógio.
(   ) do dia.
(   ) da noite.

2)   É a última palavra do terceiro verso:
(   ) tic-tac.
(   ) tempo.
(   ) hora.
(   ) embora.

3)   É o assunto principal deste texto:
(   ) o barulho do relógio.
(   ) a constante passagem do tempo.
(   ) o dia e a noite.
( ) a história do menino relógio.


Leia o texto muitas vezes e copie-o:

O menino que chovia
O menino dessa história era assim: quando contrariado, quando ouvia um não, ele chovia. Chovia mesmo. Chovia temporal, tempestade, com raios e trovões de verdade.
Um dia ele choveu tanto, mas tanto, que simplesmente inundou a casa!
E o que aconteceu então?
Aconteceu que isso acabou sendo muito bom, porque foi ali, no meio da inundação, que os adultos encontraram um modo de ajudar o menino mimado a ver o mundo com outros olhos e deixar a chuva só para os dias em que acordava muito mal humorado.
Cláudio Thebas
        Este texto foi retirado do site ATIVIDADES DOS ANOS INICIAIS

Marque a resposta certa:
1)    O menino chovia quando:
(  ) a casa ficava inundada.
(  ) era contrariado.       
(  ) a tempestade caía forte.
(  ) via o mundo.

2)    Na frase “... ajudar o menino mimado a ver o mundo com outros olhos...”, a expressão ver o mundo com outros olhos significa que o menino:
(  ) trocou de olhos.
(  ) usava óculos e comprou óculos novos.
(  ) nunca mais chorou.
(  ) mudou o jeito de ver o que acontecia.

3)    Frase do texto que aparece uma expressão de tempo:
(  ) “Um dia ele choveu tanto...”.
(  ) “...no meio da inundação...”.
(  ) “O menino dessa história era assim...”.
(  ) “Chovia temporal...”.



Leia o texto e copie-o:

O PÁSSARO MAIS FALANTE
Está cansado de falar com as paredes? Arrume então um papagaio-cinza-africano, a ave mais falante do planeta. Com média de 36 centímetros de altura e o corpo cinza-chumbo, penas mais claras na face, bico preto rabo vermelho, ele vive normalmente em florestas, savanas e mangues.
Destaca-se por sua extraordinária capacidade de mudar o timbre e imitar vozes humanas.
 Assim como outras espécies de papagaio, ele reproduz os sons que escuta devido o formato do seu bico e a um órgão chamado seringe.
Parece uma boa companhia? Prepare-se, no entanto, para ouvi-lo por muito tempo, esse papagaio vive até setenta anos.

Marque com um (X) a resposta certa:
·        Este texto é:
(  ) informativo.
(  ) narrativo.
(  ) descritivo.
(  ) poético.

·                   O texto acima tem como tema: 
(  ) a reprodução do som humano. 
(  ) as aventuras de um papagaio falante.
(  ) a solidão humana e suas consequências. 
(  ) a descrição da ave mais falante da terra.

·        De acordo com o texto, o papagaio-cinza-africano:
(  ) fica cansado de falar com as paredes.
(  ) vive normalmente em florestas da Ásia.
(  ) vive até setenta anos.
(  ) destaca-se por saber voar muito bem.


Leia o texto e copie-o:

O JABUTI
O jabuti tomava sol, quando o sapo passou pulando.
– Oh, seu jabuti, venha pular comigo!
– Minhas pernas são muito curtinhas, por isso não sei pular.
E continuou deitado tomando sol.
A borboleta passou voando perto do jabuti e disse:
– Oh, seu jabuti, venha voar comigo!
– A minha carapaça é muito pesada dona borboleta, por isso não sei voar.
O passarinho passou cantando e perguntou ao jabuti que continuava deitado.
– Oh, seu jabuti, venha cantar comigo!
– Minha boca não faz biquinho, por isso eu não sei cantar.
De repente, uma nuvem negra cobriu o sol. Pingos grossos começaram a cair. Então, o jabuti se encolheu dentro de sua carapaça e disse:
– Não sei pular, nem voar, nem mesmo cantar, mas sei me proteger melhor do que eles quando é preciso.
Maria Luisa Aroeira
Este texto foi retirado do site ACESSABER

Marque com um (X) a resposta certa:
·        A finalidade deste texto é:
(  ) ensinar uma receita.
(  ) contar uma história.
(  ) fazer rir.
(  ) mostrar uma notícia.

·        Durante a maior parte da história o jabuti:
(  ) escondeu-se dentro de sua carapaça.
(  ) ficou tomando sol.
(  ) tentou pular como sapo.
(  ) treinou para cantar como o passarinho.

·        No texto, é uma frase que indica uma OPINIÃO:
(  ) “E continuou deitado tomando sol.”
(  ) “Não sei pular, nem voar, nem mesmo cantar, mas sei me proteger melhor do que eles quando é preciso.”
(  ) “O passarinho passou cantando...”
(  ) “Oh, seu jabuti, venha voar comigo!”



Clique AQUI  e conheça mais histórias